segunda-feira, 21 de março de 2011

Quem será o Pai da Criança.?

Proponho uma adivinha.
Como tenho o tempo escasso pois estou em contra relógio com a criação de rainhas,  deixo aqui uma pequena adivinha. 

 Quem será o pai da Criança??

 


 

Eu já sei. 
E os Senhores e as Senhoras?
Os comentários serão sempre bem vindos.
;-)))))))))))


6 comentários:

Campista selvagem disse...

talvez um zangão!!!!!!

Anónimo disse...

A criança esta orfã, o pai ha muito que já morreu.

Anónimo disse...

eu sei quem

Anónimo disse...

olá, fiquei duvidoso com esta medida de 7mm entre quadros.Na colmeia Langstroth são 10mm.Agora com 7 mm onde fica o espaço para as abelhas em duas faces dos quadros??A abelha mede entre 11mm e 13mm de comprimento, saindo dum casulo com +- 5mm de diametro.Se é para criar abelhas mais pequenas,então deve dar certo.Francamente é uma experiênçia a ser feita, quando apanhar ou desdobrar algum enxame.Continuação de um bom trabalho, pois inovar é o caminho a percorrer para aprender e viver.

IbericaQueens disse...

Boas Noites:
O seu trilho está correcto, o problema é que o espaço abelha não corresponde ao espaço de a cerca de 118 anos à traz documentado pelos maiores apicultores da época.
Uma abelha passa por um espaço da grade excluidora de cerca de 4,5mm.
Segundo Langstroth na sua patente original o espaço abelha era 6,5mm entre quadros e nas paredes do quadro à parede da colónia era de 7mm (atenção que langstroth fez os seus estudos com a abelha Italianas mais volumosa que a nossa na altura antes do aumento da cera moldada). De centro a cento dos quadros era 32mm (48mm/10 células) a 33mm (49mm) como média de 10 células na D,V,H .
Dependendo da largura da barra (22mm,23,mm,24mm) até se pode incluir 12 quadros em 38 cm,mas creio que devemos ficar pelos 11 quadros.
Algo está mal.
Os extremismos são muito radicais.
Veja o artigo publicado na revista do Apicultor

Anónimo disse...

Cumprimentos a todos
Os diversos problemas que o homem criou ás abelhas no passado recente, alterando o seu tamanho,levando ao cruzamento de raças que sáo desaptados ao novo clima, etc, etc,obrigando as abelhas a viver em caixas com condições que elas de modo nenhum aceitam, pois não correspondem ao que elas precisam e fazem nos enxames silvestres, são de tal modo graves, que hoje chega-se á verdade que sem os tratamentos quimicos de modo nenhum sobriverão, por isso se fala tanto no previsto colapso das abelhas.
Sobreviveram milhões de anos sózinhas e agora em 100 anos o homem "cientista" acaba com elas.
Pois a solução é bem simples, basta voltar a por tudo como estava antes, e já existe pelo mundo muitos que o fizeram com todo o êxito, pois a varroa e todas, digo todas as doenças desapareceram e tudo voltou a ser como era.
A senhora Dee Lusby apicultora profissional nos eua tem o problema resolvido á mais de 20 anos, nas canarias o sr Stephan á mais de 10 anos, e por cá temos uma abelha extraordinaria e ninguem sabe ou divulga nada? è como viver no Obscurantismo da idade media com tantos meios de comunicação existentes
Por isso deixo alguns links daqueles que usaram a inteligência e o conhecimento e tiveram sucesso
A pioneira- http://www.beesource.com/point-of-view/ed-dee-lusby/
Stephan- http://www.resistantbees.com/zelle_s.html
Apibio- http://www.apibio.it/index.html
Video- https://www.youtube.com/watch?v=emYAJhiRCdc
video- https://www.youtube.com/watch?v=I5Ija9u-meg
video- https://www.youtube.com/watch?v=ySwNNpQPjK8